Quem sou eu

Minha foto
Brumadinho, MG, Brazil
Ivani Ferreira é professora e blogueira . Possui graduação em Letras pela Faculdade Asa de Brumadinho (2006), Normal Superior pela Universidade Federal de Montes Claros(2005), especialização em Psicopedagogia pela Universidade Federal Castelo Branco (2007), Supervisão Pedagógica pela FINON (2008). Professora efetiva na rede Municipal de Brumadinho desde 2005, porém, atua na rede municipal com turmas da Educação Infantil , Ensino Fundamental 1 e 2 , desde o ano de 2002. Trabalhou como supervisora pedagógica na Escola Municipal Leon Renault- Brumadinho/MG (2013- 2016). Atualmente trabalha como professora da Educação Infantil na EMEI Nair das Graças Prado em Brumadinho/MG. Sejam bem vindos(as)!!!

terça-feira, 24 de abril de 2012



Por que as crianças
 mordem?

É muito comum que nas escolas de educação infantil, mais especificamente nas turmas de maternal, aconteçam as mordidas. Nessa idade a criança encontra-se na fase oral, do desenvolvimento da personalidade.

Muitos professores enfrentam constantemente o choro de dor de uma criança e a reclamação de um pai indignado. Apesar de comum, a situação é um desafio na Educação Infantil. Afinal, por que os pequenos gostam tanto de morder? Compreender essas questões ajudam, professores e pais, vencerem esse desafio.
Um dos motivos é a descoberta do próprio corpo. Desde o aparecimento da dentição até por volta dos dois anos, eles mordem brinquedos, sapatos e até os próprios pais, professores e amigos para descobrir sensações e movimentos. O psicólogo francês Henri Wallon (1879-1962) escreveu que assim a criança constrói seu "eu corporal". É nessa fase, em que ela testa os limites do próprio corpo, onde o dela acaba e começa o da outra pessoa. Os dentes que estão nascendo estão em evidência. O austríaco Sigmund Freud (1856-1939) também ajudou a entender as dentadas. O fundador da psicanálise definiu como fase oral o período em que a criança sente necessidade de levar à boca tudo o que estiver ao seu alcance, pois o prazer vital está ligado à nutrição. Ela experimenta o mundo com o que conhece melhor: a boca.
Outra razão é a necessidade de se comunicar. Os pequenos não dominam a linguagem verbal e utilizam a mordida para expressar descontentamento e irritação ou para disputar a atenção ou objetos com os amigos.
Vale lembrar que somos todos inocentes. Tanto a criança que agride através da mordida, quanto à criança que é agredida. Tanto os pais que ficam angustiados e defendem os seus filhos, quanto à escola que se depara com a situação e que se sente completamente impotente.

Dicas de como agir nessas situações desconfortáveis.

  • Abaixe-se a na altura da criança para olhar diretamente nos seus olhos e converse sobre a mordida enfatizando  que isso foi  uma atitude negativa.
  • Mostre a marquinha/mordida, explicando que ninguém gosta de sentir dor e por isso o coleguinha está triste.
  • Promova  uma mediação da ação negativa, incentivando a criança pedir desculpas para o coleguinha e ajudando cuidar do ferimento.
  • Descubra o que motivou o comportamento e mostre outras formas de expressão.

quarta-feira, 18 de abril de 2012

Plano de aula - Dia do ìndio

EMEI CONCEIÇÃO DE ITAGUÁ

Plano de aula/maternal 1

PROFESSORA: Ivani Ferreira

Tema: Dia do índio




Conteúdo: Linguagem oral e expressão corporal.
Objetivos:
- Comemorar o dia do índio.
- Valorizar e respeitar a cultura indígena.
- Desenvolver a linguagem oral e expressividade.


Assistir ao vídeo "Os Indiozinhos".



Música e expressão corporal:



O indiozinho
O indiozinho tocou o seu tambor...
O indiozinho tocou o seu tambor...

O indiozinho pulou, pulou, bateu palminhas e depois rodou....
O indiozinho pulou, pulou, bateu palminhas e depois rodou
.


O indiozinho na flauta ele tocou...
O indiozinho na flauta ele tocou...

O indiozinho pulou, pulou, bateu palminhas e depois rodou....
O indiozinho pulou, pulou, bateu palminhas e depois rodou.


O indiozinho o chocalho ele tocou...
O indiozinho o chocalho ele tocou...

O indiozinho pulou, pulou, bateu palminhas e depois rodou....
O indiozinho pulou, pulou, bateu palminhas e depois rodou.


  • Cantar utilizando os instrumentos musicais(tambor,flauta,chocalho...)
Pintura de rosto: Pintar o rostinho dos alunos, colocar cocar na cabecinha, dançar e brincar bastante .










Avaliação: Observar se houve concentração, participação e exploração dos gestos e expressões.

Anexos:





Os primeiros habitantes do Brasil



Meninos: Ao explorarem a terra, cheia de coisas bonitas.
Meninas: Notaram que era habitada.
Todos: Por pessoas esquisitas!



Meninos: Andavam quase sem roupas. Uns com penas, uns com tangas...
Meninas: Com colares, com enfeites.
Todos: E caras sérias de zanga!



Meninos: Suas armas eram:
Meninas: O tacape, a flecha e o arco
Todos: E com o tronco das
árvores, eles faziam o barco!


Meninos: Moravam em casas chamadas ocas.

Meninas: Que juntas formavam a taba.
Todos: Os homens caçavam e as
mulheres faziam tapiocas!



Meninos: Adoravam a Lua Jaci.
Meninas: Eram bem superticiosos.
Todos: Veneravam o Sol Guaraci.


Meninos: Seu chefe era o Cacique.

Meninas: E o Pajé seu curandeiro
Todos: Eram assim os habitantes deste solo brasileiro!

Autor desconhecido.